Arquivo de etiquetas: I GROW UP TIRED BUT DARE NOT TO FALL ASLEEP (EDIT)

SOBRE O CERTO, O MEDO, E O BELO

GHOSTPOET | I GROW TIRED BUT DARE NOT FALL ASLEEP (EDIT)

A fria previsibilidade com que ela se mostrava, não dava lugar a qualquer imagem bela de memórias e surpresas que pudessem reviver-se em António, como que por uma fraqueza de coração a que era alheio.
Uma fraqueza feita de medos, defesas contra a história de um tempo, fazendo-o questionar-se como podia ter habitado uma clausura de tão grandes muros de desconhecimento.
António recorda as palavras “desconfia muito de quem nunca é capaz de confiar”. E António, que se renovava para voltar a desejar, a acreditar, tantas vezes colhendo as mesmas desilusões?

Continuar a lerSOBRE O CERTO, O MEDO, E O BELO