Arquivo de etiquetas: UNIVERSAL MUSIC PORTUGAL

CAI O CARMO E A TRINDADE

CARLOS DO CARMO, BERNARDO SASSETTI | LISBOA QUE AMANHECE

Esta Lisboa que amanhece debaixo de um manto de nuvens cinzentas, no corpo de um ano inteiro, feito de um caminho seu todo pela frente, carregando o peso de um ano interminável que ainda trás às costas.

Esta Lisboa que amanhece num chorar chuvoso por ter perdido o Carmo e a Trindade chove o pacto selado entre dois homens e um piano de cauda. E Lisboa, claro, tinha que os chorar em lágrimas de chuva derramadas sobre o Tejo e a calçada, sentindo-se perdida de uma saudade dessa Trindade que aqui lhe contava a história de uma das suas tantas e tantas vidas.

O que a arte de contar histórias nos ensina é que quando esta Trindade a musicou, deixou-se um quadrado de história impresso para sempre no coração de todos os que a queiram ouvir na voz de um fadista e pelas mão de um pianista curvado perante a arte conseguida de um piano preto de cauda, garantindo à Trindade uma certa imortalidade e à cidade uma vida mais rica em poesia.

E Lisboa, que se faz de poesia como poucas cidades do mundo, que amanhece hoje na surpresa do seu desgosto, logo no primeiro dia do resto da sua vida, não pensou nunca que a Trindade partisse toda em corpo, ocupada que estava a ver-se ao Tejo, vaidosa como ela.